Blog

Datas Comemorativas Inclusivas – 23 de Abril – Dia Mundial do Livro

Datas Comemorativas Inclusivas - 23 de Abril - Dia Mundial do Livro 1
A imagem tem fundo verde claro e  está escrito: Dia Internacional do Livro em verde médio destacado em negrito; abaixo está escrito em branco: 23 de Abril; abaixo está a figura de vários livros fechados, empilhados, fotografados de frente, de modo que abertura aparece em destaque; na lateral direita está uma foto minha tirada de cima, onde eu estou olhando e sorrindo para a câmera e na minha frente está um livro aberto nas cores preto e branco; No rodapé da imagem estão a logomarca do Vivendo a Diferença e a frase: Leitura é a chave para se ter um universo de ideias. a imagem e o artigo diferem na escrita do título Dia Mundial do Livro e Dia Internacional do Livro. Arte: Aline Horta; foto da arte: Laura Dacal

Esse conteúdo está bem diferente porque eu trouxe várias dicas por meio de conteúdos multidisciplinares na minha convivência com a leitura na prática. Logo, eu vou mostrar como a leitura tem ajudado a executar meus estudos, meu trabalho e como eu encontrei uma maneira agradável de consumir livros com frequência. Além dos temas que mais me agradam. Vem comigo!

 Como Surgiu o Dia Mundial do Livro

Essa data foi instituída como o dia mundial do livro em 1996 pela UNESCO pelo fato de que o dia 23 de abril marca o falecimento de escritores importantíssimos para a literatura. São eles: Josep Pia e William Shakespeare. Fonte: moderna literatura

Minha Convivência com os Livros

Quem me conhece mais de perto, sabe que eu faço poucas coisas da minha vida além de estudar. Em virtude disso, eu sempre fui muito envolvida com a leitura. E como até o fim da adolescência, quando comecei a trabalhar CLT aos 19 anos, fui muito tímida e até Anti Social, eu me perdia em meio aos livros nas bibliotecas das escolas em que estudei, completamente fascinada.

Assistindo ao episódio do programa Conversa com Bial, exibido no último dia 20 de abril justamente em referência ao dia mundial do livro em que ele entrevistou a escritora de livros infantis Ruth Rocha, me lembrei com bastante nostalgia dessa época. 

O livro que eu li da autora e nunca esqueci é o livro De repente dá certo. Me recordo de ter ido ele no último ano do ensino fundamental, que em 2006, era chamado de oitava série.

Datas Comemorativas Inclusivas - 23 de Abril - Dia Mundial do Livro 2
Imagem: a capa do livro: De repente dá certo, Ruth Rocha. A capa tem um fundo verde médio, na parte superior está o nome da autora em branco; abaixo do nome da autora está o nome do livro em preto; a ilustração é uma garota branca, loira e de olhos azuis com uma borboleta azul pousada sobre sua testa.
Resumo: Beatriz e Pedro dois adolescentes filhos de pais separados que se casam novamente agora fazem parte da mesma família. Brigas discussões e disputas acontecem mas aos poucos eles vão descobrindo que quem sabe de repente dá certo.

Vou deixar abaixo o link da entrevista para quem gostar do tema e quiser conferir. 

Conversa com Bial – Ruth Rocha – 20 de abril de 2021  A entrevista completa é fechada para asssinantes do GloboPlay, mas é possível assistir a trechos.

Atualmente…

Bom, o tempo passou, mas eu não preciso nem explicar que levei isso tão a sério, que estou me tornando jornalista. E as pessoas sabem tanto do quanto eu gosto da leitura a ponto de a única chefe CLT que eu tive e qur se tornou uma amiga na vida, Iara Almeida Silva, sempre me presentear com livros no aniversário.

É claro que nos dias de hoje, o meu gosto pela leitura é completamente outro e muito voltado para a minha execução profissional. de modo que eu leio muitos livros sobre criatividade e comunicação.

Neste momento, estou envolvida com a “trilogia” do autor Austin Kleon, mestre da criatividade .Os três livros são: Roube Como Um Artista, Mostre Seu Trabalho e Siga em Frente. Recomenda-se a leitura deles exatamente nessa ordem e eu estou na leitura do último.

Datas Comemorativas Inclusivas - 23 de Abril - Dia Mundial do Livro 3
Imagem: a capa do livro: Roube como um artista, Austin kleon. A capa do livro tem fundo preto e toda a escrita em branco. Centralizado em uma capa simples está o título do livro; abaixo do título, a descrição: 10 dicas sobre criatividade; baixo, o nome do autor.
Resumo: O mais importante para os leitores é que Roube como um artista é focado na praticidade. Kleon quer transformar, mudar, fazer o leitor descobrir e ativar sua própria criatividade, e espera conseguir isto com todas as dicas e macetes que cita no livro. Roube como um artista é uma obra curta e intensa, um tiro certeiro para despertar aquele lado criativo que dorme dentro de todos os leitores.
Datas Comemorativas Inclusivas - 23 de Abril - Dia Mundial do Livro 4
Imagem: a capa do livro: Mostre seu trabalho, Austin kleon. A capa do livro tem fundo amarelo e toda a escrita em preto. Centralizado em uma capa simples está o título do livro; abaixo do título, a descrição: 10 maneiras de compartilhar sua criatividade e ser descoberto; abaixo, o nome do autor.
Resumo: Mostre seu trabalho! oferece dez regras transformadoras para que sejamos mais abertos, corajosos e produtivos. Em capítulos dinâmicos e objetivos, Kleon propõe um fim definitivo ao já desgastado (e contraproducente) mito do gênio solitário, ao propor uma maior participação externa em seu processo criativo e artístico – para que, em outras palavras, todos possam “roubar” de você também.
Datas Comemorativas Inclusivas - 23 de Abril - Dia Mundial do Livro 5
Imagem: a capa do livro: Siga em frente, Austin kleon. A capa do livro tem fundo azul e toda a escrita em branco. Centralizado em uma capa simples está o título do livro; abaixo do título, a descrição: 10 maneiras de manter a criatividade nos bons e maus momentos; abaixo, o nome do autor.
Resumo: “Os demônios odeiam ar fresco”). Preste atenção e, principalmente, preste atenção no que você presta atenção. Preocupe-se menos em terminar as coisas e preocupe-se mais com o valor do que você está fazendo. Foque menos em deixar sua marca nas coisas, trabalhe mais para deixar as coisas melhores do que estavam quando você as encontrou. SIGA EM FRENTE traz princípios éticos, atemporais e práticos para aqueles que tentam manter uma vida produtiva e significativa.”

Além dele, também estou lendo o livro do mestre em personal branding Arthur Bender: Personal Branding – Construindo Sua Marca Pessoal. Eu me apaixonei completamente por essa área do conhecimento e uma observação interessante que Arthur no decorrer do livro, é que muitas vezes ler livros que falam sobre a sua área de atuação podem te ajudar muito mais do que fazer um curso atrás do outro.

Isso porque, segundo ele, o hábito de ler livros sobre o que você quer fazer, te tornará capaz de discutir acerca de assuntos relevantes com especialistas no seu segmento. Acrescenta-se a isso, o fato de que os livros são muito mais tangíveis e duradouros do que a maioria dos cursos online.

Eu, particularmente, tenho preferido consumir livros a cursos, por este motivo.

Datas Comemorativas Inclusivas - 23 de Abril - Dia Mundial do Livro 6
Imagem capa do livro: Personal Branding: Construindo Sua Marca Pessoal, Arthur Bender. A capa do livro tem fundo preto com a ilustração das figuras de vários guarda-chuvas abertos, pretos, em acabamento fosco. Escrito em branco está o nome do autor; abaixo do nome do autor, está o título do livro. Abaixo do título, está escrita a descrição: construindo sua marca pessoal em amarelo; Há também, a figura de um grande guarda-chuva amarelo, se destacando dos demais, em acabamento brilhante.
Resumo: A última vez que você fez uma visita ao supermercado, parou para observar a quantidade de produtos que são ofertados para cada categoria? Com quantas marcas de refrigerante você se deparou? E pastas de dente, quantos tipos diferentes estavam presentes na gôndola?

Faltou um livro sobre Pessoas com Deficiência aqui…… Admito que nunca tive muita curiosidade de ler sobre isso, mas já estou de olho no livro da modelo mineira Paola Antonini. que teve sua perna amputada após um atropelamento. Quando sair e eu  consumir, eu aviso.

Dia a Dia

Eu comecei em março deste ano, um projeto de extensão na assessoria de comunicação da Escola de Educação Física Fisioterapia e Terapia Ocupacional da faculdade, (EEFFTO/UFMG). Este projeto é um estágio para praticar o que aprendemos em sala de aula. 

No início, eu tive muita dificuldade em acertar os padrões de escrita utilizados pela assessoria, Eu desesperava com as correções que chegavam dos meus gestores, Iago Proença e Mariana Gonçalves. 

Eu achava que eu não estava dando conta de fazer o serviço direito e me questionava quanto a conseguir me adaptar aos diferentes padrões utilizados na prática do jornalismo. em um desses momentos. no auge da ansiedade E do desespero, Iago me disse o seguinte:

 _”Cris, a maneira de você se acostumar a escrever dentro de cada padrão é você ler todo o conteúdo seu que for publicado no site. Assim, você vai conseguir ver onde você errou e o texto corrigindo. Ademais, lê dez vezes e corrige vinte, sem pressa. Aí o seu cérebro acostuma.’ Adaptei as palavras dele.

Então, vocês conseguem perceber que no meu trabalho eu passo mais tempo lendo do que produzindo, ao menos por enquanto, pois ainda segundo ele, eu vou chegar na fase de sentar e escrever três matérias de uma vez. (Amém!!!)

Físico x Digital

Datas Comemorativas Inclusivas - 23 de Abril - Dia Mundial do Livro 7

Imagem: A imagem é um meme mostrando um rapaz avesso aos livros no formato PDF e a preferência dele por livros físicos. Na parte superior do lado esquerdo, aparece um rapaz de pele morena e jaqueta vermelha com uma expressão corporal que se mostra contra ao símbolo de um PDF que está do lado direito. Na parte inferior da imagem, do lado esquerdo, este mesmo rapaz aparece sorrindo, demonstrando satisfação com uma estante repleta de livros físicos que está do lado direito. 

Uma curiosidade é que eu não troco os livros físicos por PDF e e-books. Mesmo que o digital saia um pouco mais em conta, eu prefiro o físico principalmente pela facilidade de leitura.

Obviamente, eu enquanto graduanda, venho consumindo muitos PDF’s com conteúdos da faculdade. Afinal, nesse caso sim, é mais  econômico. Tendo em vista o volume de leitura necessário, principalmente nessa área de comunicação. Porém, quando eu me interesso de verdade por algum livro e tenho a oportunidade de adquiri-lo, não penso duas vezes em optar pelo livro físico.

Tempo e Dinheiro para Leitura 

Duas coisas que todo mundo fala são: _”Livro é muito caro.” ou _” Não tenho tempo para ler. “Isso realmente me pegou por um tempo. Até que eu resolvi fazer o seguinte: abrir mão de um lanche do fim de semana e comprar um livro. 

E também, não me preocupar em sentar para ler páginas e páginas de uma vez. Agora, eu estou lendo dois livros ao mesmo tempo, mas leio no mínimo duas, três páginas por dia e a cada dia eu leio um diferente. Dessa forma não me toma tanto tempo e eu consigo otimizar a leitura de dois livros de uma vez. 

Espero de verdade que vocês gostem desse conteúdo e o aproveitem. Porque eu nem vi o tempo passar produzindo ele e esse tipo de conteúdo multidisciplinar eu vou trazer para vocês sempre. me contem aqui: como está o hábito de leitura de vocês? Um beijo.

  • os resumos dos livros foram retirados do site da Amazon.

Compartilhe este artigo!

Shares

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply